Investing.com - Os mercados mundiais recuperam um pouco de equilíbrio após a derrota de sexta-feira. As autoridades de saúde globais alertam que a nova variante Ômicron da Covid-19 é potencialmente de alto risco, mas ainda não há evidências de que seja mais mortal do que a Delta. Os preços do petróleo saltam com a especulação de que a OPEP e seus aliados interromperão seu programa de aumento incremental da produção. Pesquisa aponta queda na aprovação do governo Bolsonaro.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na segunda-feira, 29 de novembro.

1. Os mercados globais refazem a rota da Ômicron
Os mercados globais recuperaram algumas - mas não todas - de suas perdas de sexta-feira, à medida que governos e autoridades de saúde em todo o mundo intensificaram sua reação à descoberta da nova variante Covid-19, conhecida como Ômicron.

O índice do dólar, que acompanha o dólar em relação a uma cesta de economias de mercado desenvolvidas, estabilizou após o choque inicial das notícias, levando os comerciantes a reprecificar o risco de aumentos das taxas de juros no próximo ano. Às 08h52, o índice de dólar futuro subia 0,05%, em 96,155, ainda firmemente dentro da tendência de alta que remonta a junho.

Os índices de ações europeus recuperaram cerca de um terço do que haviam perdido na sexta-feira, enquanto moedas de mercados emergentes, petróleo e metais básicos também desfrutaram de recuperações de força variável durante a noite.


2. Características da Ômicron
A variante Ômicron foi designada pela Organização Mundial da Saúde na sexta-feira como uma "variante de preocupação", mas o corpo da ONU enfatizou que permanece "incerteza substancial" sobre os perigos que ela representa. Essa incerteza se estende à eficácia da geração atual de vacinas contra ela. A Moderna (NASDAQ:MRNA) e a Pfizer (NYSE:PFE) expressaram confiança de que seus vírus podem ser adaptados para combater a nova variante dentro de alguns meses.

Os resultados da pesquisa preliminar na África do Sul, onde foi identificada pela primeira vez, sugerem que é suficientemente transmissível para ‘expulsar’ a variante Delta que dominou as ondas de infecção deste ano em todo o mundo. No entanto, pesquisadores sul-africanos também disseram que tendia a desencadear apenas infecções leves (algo que pode não ser válido para as populações mais velhas do hemisfério norte).

Vários países, incluindo os EUA e o Brasil, já fecharam suas fronteiras para chegadas da África do Sul e de um punhado de estados vizinhos. No entanto, já há evidências da variante em lugares tão distantes como Canadá, Austrália e Europa.


3. Mercado de ações americanas
As ações dos EUA devem seguir o padrão global de um retrocesso parcial quando o mercado abrir mais tarde, recuperando cerca de 1% depois de cair mais de 2% em uma sessão de sexta-feira.

Às 08h58, os futuros do Dow Jones subiam 0,66%, enquanto os da S&P 500 e da Nasdaq 100 avançavam 0,84% e 1%, respectivamente.

Os estoques de varejo provavelmente estarão em foco mais tarde, em um cenário de relatórios anedóticos sugerindo que os volumes de vendas da Black Friday em lojas físicas ainda estavam mais de 25% abaixo do nível de 2019, sugerindo que a mudança para online, que foi acelerada pela pandemia, não está sendo totalmente revertido à medida que as restrições de mobilidade diminuem.

Também serão de interesse os setores de viagens e hotelaria, que sofreram muito na sexta-feira com a notícia da variante Ômicron.

4. Aprovação do governo Bolsonaro cai
A aprovação do governo Jair Bolsonaro caiu para 19%, segundo pesquisa feita pela consultoria Atlas. Em novembro de 2020, esse índice era de 31%. Já aqueles que avaliam o governo como ruim ou péssimo somam 60% e os que o consideram regular são 20%. A pesquisa foi feita entre os dias 23 e 26 de novembro, com 4.921 eleitores, e tem uma margem de erro de um ponto percentual.

Entre os temas questionados e que mais afetaram o desempenho do governo, 72,3% dos entrevistados responderam que a economia está ruim, contra 9,7% que avaliam como positiva. Para 59,2%, a corrupção no país está aumentando e 65,2% vê a criminalidade crescendo.

Ainda sobre o cenário político, o PSDB elegeu no sábado, 27, o governador de São Paulo, João Dória, como candidato do partido à presidência nas eleições de 2022. Em entrevista ao Valor Econômico, Dória se recusou a ser chamado de “terceira via”, mas afirmou que seu posicionamento é frontal contra o Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

Na agenda política, a PEC dos Precatórios deve ser votada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado amanhã, 30. Segundo levantamento da Necton Research, 11 dos 27 senadores que compõem a CCJ estão sem posição definida, enquanto 6 senadores são favoráveis à PEC e 10 contrários. O governo está negociando com PSD, com 4 senadores na Comissão e 11 no Senado, para conseguir o apoio da legenda.

5. O petróleo se recupera na especulação de produção da OPEP +
Os preços do petróleo bruto subiram mais de 5%, recuperando-se depois de cair até US $ 10 o barril na sexta-feira devido às preocupações com a Ômicron. A recuperação foi ajudada por especulações de que a OPEP e a Rússia decidirão não aumentar a produção em janeiro, refletindo as novas perspectivas para a demanda de combustível e a decisão dos EUA e de outros grandes importadores de liberar reservas estratégicas nos próximos meses.

Às 09h02, os futuros de petróleo nos EUA subiam 4,94%, a US$ 71,52 o barril, enquanto os de brent avançavam 4,65%, a US$ 74,92 o barril.

Os dados da Commodity Futures Trading Commission sobre o posicionamento especulativo líquido serão divulgados no final do dia, tendo sido adiados na sexta-feira devido ao feriado de Ação de Graças.

Fonte: _br.investing.com