(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam nesta quarta-feira, depois de dados de inflação mais altos do que o esperado nos Estados Unidos alimentarem temores de uma política monetária mais apertada para combater um período possivelmente mais longo de alta nos preços.

Dados do Departamento do Trabalho mostraram que os preços ao consumidor nos Estados Unidos subiram à maior taxa em quase 12 anos em abril, uma vez que a crescente demanda em meio à reabertura da economia esbarrou em restrições de oferta. Excluindo alimentos e energia (considerados voláteis), o índice de preços ao consumidor teve alta de 0,9%, maior ganho desde abril de 1982.

Depois dos dados, os mercados monetários dos Estados Unidos passaram a precificar totalmente uma alta de 0,25 ponto percentual dos juros no país até o fim de 2022.

"Existe incerteza sobre por quanto tempo a inflação vai existir dentro da atual recuperação econômica, porque podemos ver altas nos preços de moradias, nas commodites em todo o mundo e aumento da demanda por bens e serviços", disse Brian Vendig, presidente da MJP Wealth Advisors.

"A incerteza sobre a trajetória dos juros e da inflação está fazendo investidores reconsiderar suas carteiras, especialmente em ações de tecnologia e outras que foram muito bem no último ano."

O aumento dos preços das commodites e sinais de escassez de mão de obra alimentaram preocupações com a alta dos preços, provocando uma liquidação que levou o S&P 500 quase 3% abaixo de sua máxima de fechamento da sexta-feira, mesmo com o Fed garantindo que qualquer pressão de preço será transitória.

Às 11:56 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 1,02%, a 33.919 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 1,072469%, a 4.108 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 2,05%, a 13.114 pontos.

Fonte: Investing