Segundo um relatório do Instituto para o Futuro (IFF, na sigla em inglês) da University of Nicosia, a capitalização de mercado dos 10 mil CryptoPunks chegou a US$ 1,95 bilhões.

Conforme noticiado pelo Decrypt, para o reitor da universidade, Antonis Polemitis, os tokens não fungíveis (NFTs) já são uma indústria multibilionária o que se deve em boa parte, segundo ele, ao trabalho do Larva Labs, criadores do CryptoPunks.

Além disso, Polemitis acrescentou que acredita que esse tipo de token poderá representar, no futuro, uma ampla gama de ativos, comunidades e serviços.

Um outro ponto mencionado pelo CEO é de que os NFTs de um modo geral, em sua atual velocidade, poderão movimentar trilhões de dólares até o final desta década.

Os CryptoPunks e a “onda” dos tokens não fungíveis
Os tokens não fungíveis têm se mostrado bem sucedidos no mercado cripto e representam a mais nova “onda” desse setor.

Os NFTs são tokens exclusivos, que podem tanto serem oferecidos em pequenos lotes ou coleções como de modo unitário, além de geralmente estarem associados com imagens, músicas ou momentos específicos, como é o caso dos NFTs do NBA Top Shot.

Os CryptoPunks são imagens artísticas de 24×24 pixels geradas por um algoritmo. São inovadores no setor de NFTs e eram uma das inspirações aos tokens padrão ERC-721 que, diferente dos tokens padrão ERC-20, são únicos.

A exclusividade dos CryptoPunks atribuiu a cada um de seus NFTs um valor distinto, com base na raridade do token, o que inclusive fez com que alguns deles fossem vendidos por milhões de dólares.

Pesquisadores do IFF, na tentativa de quantificar o valor atribuído aos CryptoPunks, analisaram dados de vendas desde 1º de janeiro deste ano. Até domingo passado (9), esses NFTs criados pelo Larva Labs acumularam 476,1 mil ethereum (ETH), que, conforme a cotação atual, valem cerca de US$ 1,95 bilhões.

Segundo o pesquisador líder, Ali Tayar, “o estabelecimento de avaliações por todo o sistema em milhares de ativos de NFTs só pode ser feito por meio de análise automatizada”.

O pesquisador também informou que o grupo deseja aprimorar seus modelos de avaliação, para que possam ser usados, nas próximas semanas, em outros projetos de tokens não fungíveis.

É provável, ainda, que a capitalização de mercado dos CryptoPunks cresça ainda mais nesta semana, devido ao leilão de nove NFTs pela casa de leilões de luxo Christie’s, a qual também realizou a venda histórica da coleção “Everydays: The First 5000 Days”, do artista digital Beeple, por US$ 69 milhões.

Na semana passada, o Larva Labs lançou seu mais novo projeto de NFTs: o Meebits, que apresenta avatares em 3D para mundos virtuais, jogos e realidade virtual.

Fonte: Money Times