Nessa terça-feira (2), a gestora brasileira de criptoativos Hashdex divulgou sua carta mensal referente ao mês de fevereiro.

No mês passado, o índice Nasdaq Crypto Index (NCI) — anteriormente conhecido como Hashdex Digital Assets Index (HDAI) —, teve um desempenho de 32,3%.


O desempenho anual do índice está em cerca de 67,8%.


O NCI não segue um número fixo de criptoativos e é ajustado trimestralmente, de acordo com o amadurecimento do mercado cripto.


Os três ativos de melhor desempenho no mês de fevereiro foram bitcoin (BTC), stellar lumens (XLM) e litecoin (LTC).

Na carta mais recente, a gestora menciona o lançamento do ETF Hashdex Nasdaq Crypto Index (ticker HDEX:BH) primeiro fundo negociado em bolsa de bitcoin do mundo, em parceria com a Nasdaq, em 9 de fevereiro, negociado na Bolsa de Valores de Bermudas (BSX).

Além disso, a Hashdex ultrapassou a marca de R$ 1 bilhão de ativos sob gestão e agradeceu aos cotistas e parceiros pela confiança.

A gestora comunicou que, assim como o NCI, os fundos Discovery, Explorer e Voyager — nomes inspirados nas missões espaciais americanas — também passaram por uma reformulação: agora são chamados de 20 Nasdaq Crypto Index FIC FIM, Hashdex 40 Nasdaq Crypto Index FIC FIM e Hashdex 100 Nasdaq Crypto Index FIM IE, respectivamente.

Além de mencionar suas conquistas, a Hashdex também menciona os principais acontecimentos do mercado cripto, como a mudança de postura de Ray Dalio em relação a criptomoedas, bem como a entrada da Tesla, do BNY Mellon e da Mastercard para o mercado cripto.

Fonte: Money Times