Investing.com - A aversão ao risco global dá uma pausa, ajudando a impulsionar uma alta no Ibovespa Futuros, mas com avanço do dólar americano ante moedas ligadas às commodities, como o real.

A Câmara dos Representantes americana votará o pacote de estímulo de US$ 1,9 trilhão nesta sexta-feira, mas a proposta do salário mínimo de US$ 15 foi removida.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 26 de fevereiro.

CONFIRA: Calendário Econômico completo do Investing.com

1. Rali de risco global suspira
A furiosa queda nos ativos de risco ao redor do mundo está dando um suspiro bem merecido na sexta-feira, com o mercado de câmbio emergente, de commodities e de ações mais amenos após a alta dos rendimentos dos títulos públicos dos EUA na quinta-feira.

O próprio rendimento dos títulos de 10 anos está tendo uma recuperação pouco convincente, com alta de 1,60% na sequência de um leilão de títulos do Tesouro fraco na quinta-feira. O rendimento de cinco anos, que é mais sensível às mudanças esperadas na política do Federal Reserve, subiu 22 pontos base esta semana.

Tudo levou o índice dólar a subir 0,6% na quinta-feira, para negociação a 90,71, a maior alta em mais de uma semana. O real negociava em leve queda contra o dólar, após a disparada de 3,16%, a R$ 5,529 na última quinta.

O EWZ, o principal ETF brasileiro negociado no exterior, caía 0,12%, enquanto o Ibovespa Futuros avançava 0,86% perto das 9h34.

ABERTURa: Ibovespa Futuros sobe com exterior misto, de olho em negociações sobre auxílio

2. Votações na Câmara do pacote de estímulos
As tentativas do Partido Democrata dos EUA de implementar um salário mínimo nacional de US$ 15 por hora estão efetivamente mortas.

Um funcionário do Senado decidiu na quinta-feira que a proposta - parte do pacote de estímulo de US$ 1,9 trilhão que tramita no Congresso - não pode ser aprovada sob as disposições de Reconciliação do Orçamento, o que permitiria que fosse aprovada por maioria simples. A decisão deixa a disposição aberta a obstrutores republicanos do Senado.

É improvável que a mudança interrompa a tendência entre os grandes empregadores privados de instituir salários mínimos mais altos, já que são forçados a competir mais por pessoal. O CEO da Costco (NASDAQ:COST) (SA:COWC34), Craig Jelinek, disse na quinta-feira que sua empresa aumentará o salário inicial para US$ 16/hora - US$ 1 a mais do que empresas como a Amazon (NASDAQ:AMZN) (SA:AMZO34) e a Target (SA:TGTB34).

A Câmara dos Representantes votará o pacote de ajuda do presidente Biden no final do dia, de acordo com o líder da maioria na Câmara, Steny Hoyer.

3. Ações devem abrir mistas
As ações dos EUA devem abrir mistas, com as ações de tecnologia com leve recuperação, porém ainda sujeitas à maior pressão de venda.

Por volta das 9h36, os futuros do Nasdaq 100 avançavam 0,22%. Já os futuros do Dow Jones Industrial Average, que atingiu um novo recorde histórico no início desta semana, recuavam 0,21%.

O Airbnb (NASDAQ:ABNB) (SA:AIRB34), tendo sido duramente atingido pela ampla venda de ações de tecnologia, deve se recuperar depois de prever um forte crescimento nas reservas este ano.

4. Fluxos de saída da ARK em foco, problemas no Bitcoin
Os cinco fundos mais amplamente mantidos pela família ARK, de Cathie Wood, tiveram outros US$ 500 bilhões em saídas na quinta-feira, de acordo com dados da Bloomberg.

Wood investiu pesadamente na Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) e no Bitcoin, além de uma série de outros ativos voltados para a tecnologia, sinônimos da grande alta dos últimos 12 meses.

Como tal, seus fundos tornaram-se uma espécie de barômetro do entusiasmo do mercado mais amplo por esses nomes. A pressão de resgate pode continuar na sexta-feira, com o Bitcoin caindo mais 8,8% durante a noite e Tesla caindo 3,1% no pré-mercado depois de um relatório apontar que a montadora foi forçada a interromper a produção devido à escassez global de semicondutores.

5. Queda do petróleo
Os preços do petróleo bruto finalmente foram sacudidos das máximas, com o dólar se recuperando e os investidores reduzindo as posições compradas antes da reunião da próxima semana com a Opep+.

A reunião, marcada para quinta-feira (4), terá que definir o nível de produção do grupo para abril, em meio a um cenário de especulações crescentes de que a Rússia, em particular, pressionará para que as torneiras sejam reabertas em grande estilo.

Às 9h39, os futuros do petróleo dos EUA caíam 1,84%, a US$ 62,36 o barril, enquanto o Brent recuava 1,59%, a US$ 65,06 o barril.

A contagem de sonda Baker Hughes e os dados de posicionamento CFTC encerram a semana depois, após a última atualização trimestral sobre despesas pessoais de consumo e o PMI de Chicago.

Fonte: Investing